Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

Beijo em desespero

Francisco Luís Fontinha 12 Jun 15

Tínhamos regressado do abismo cansaço da solidão,

Havia uma ténue nuvem de fumo sobre o corpo de pedra

Que permanecia sentado junto ao mar,

Os barcos transformavam-se em domingos à tarde

Quando passavam entre os nossos braços,

Paravam,

Olhavam-nos,

E fugiam…

 

Uma bandeira descolorida

Baloiçava na ferrugem nocturna da tempestade,

Havia sempre um beijo em desespero,

Havia sempre o sorriso da maré no teu sorriso,

 

E fugiam,

 

Ruma à cidade.

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sexta-feira, 12 de Junho de 2015

Sobre o autor

foto do autor

Feedback