Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

invenção de um corpo perdido

Francisco Luís Fontinha 10 Nov 15

não percebo porque me sufocam estes cordéis de prata

enquanto desce docemente a noite

não percebo porque te escondes atrás de um cortinado invisível

quando o teu corpo me deseja

e me inventa a cada momento perdido

não percebo

me sufocam

estas palavras que giram à volta dos teus lábios

entre círculos

quadrados

e triângulos desassossegados

entre beijos e espelhos apaixonados…

não percebo

enquanto desce a noite

porque dança o teu corpo entrelaçado no meu

em viagem

quando o teu corpo me deseja

quando eu desejo o teu corpo

assim

dócil

transparente…

como nuvens envergonhadas

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

terça-feira, 10 de Novembro de 2015

Sobre o autor

foto do autor

Feedback