Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

14
Jul 11

Desistir dos sonhos,

Por mais braçadas que dê o meu corpo afunda-se numa nuvem de sofrimento, das ondas gigantescas, correntes de aço prendem-me ao fundo dos grãozinhos de areia, e as algas agarram-se-me às pernas finas e cansadas, comem-me os olhos verdes, dilatam-se-me as mãos, e “the end” impresso na minha testa,

- The Doors em mergulhos semânticos nas entranhas do amanhecer, ele aos poucos morre, cansa-se do pai, cansa-se da mãe, cansa-se dele,

Cansa-se da vida construída de sonhos,

E os sonhos não são mais do que um projeto, uma folha de papel A0 com estruturas complexas, cálculos, aço, tudo o que imaginamos e que nunca seremos capaz de construir, uma vezes por culpa nossa, outras, outras pelo prazer dos outros,

- Um falhado, é o que tu és, quem já mo tenha dito,

Muita gente,

Ouço essas palavras desde menino quando me colocavam um pindérico rádio a pilhas junto à cabeça, eu olhava o teto e adormecia com o silêncio dos sons, hoje não adormeço, hoje não vivo, hoje, hoje por castigo transporto duzentos e seis ossos construídos de poeira, hoje tenho noção que sou uma “merda”,

- Uma “merda” em três páginas de currículo, e por favor, por favor não se aproximem de mim,

Porquê?,

Porque a quem se aproximar de mim alguma coisa lhe vai acontecer, ou fica doente, gravemente doente, ou morre,

Desistir dos sonhos,

Limpar o rabo ao sonhos, e esperar, esperar que a vida cesse,

- Sentado no xisto a olhar o rio e a contar socalcos,

E a vida num vagar cansativo, cessa,

The end.

publicado por Francisco Luís Fontinha às 15:41

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9






Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO