Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

02
Ago 11

Cristo ressuscitou, desce pausadamente da cruz, olha-me e sorri-me, eu não acredito no que estou a assistir e penso que é mais um dos meus sonhos complexos,

Sempre me lembro existir um cristo pendurado na parede, coisas da minha mãe, uma nossa senhora de Fátima em ponto grande, uma lamparina alimentada com azeite de Trás-os-Montes e muita fé, e da fé nunca consegui alimentar o estômago, mas respeito aqueles que têm fé e acreditam, mas nunca me passou pela cabeça que o cristo ressuscitasse e me viesse visitar, pensei, Será que traz novidades? E ele questionava-se enquanto olhava o senhor em pingos de sangue e olhos cansados, Em quarenta e cinco anos e só agora?,

A minha mãe diz-me, Ajoelha-te meu filho, e eu como bom filho ajoelho-me, procuro-lhe a mão que ainda sangra e beijo-a, E agora mãe o que faço, pergunto-lhe, Nada diz-me ela, Nada?, Ouve apenas o que ele tem para te dizer, e vem-me logo à ideia que coisa boa não será certamente, porque sendo assim teria ressuscitado na casa do vizinho,

Mas educaram-me a saber ouvir os outros, mas educaram-me a respeitar as ideias dos outros, mas educaram-me na lengalenga que somos todos iguais e que todos temos as mesmas oportunidades, e é mentira, uns nascem com o rabo virado para a lua, e outros, outros como eu nascem com o rabo entalado entre dois seixos, e nunca perguntei porque razão o meu vizinho com quem brincava era preto, porque para mim ser preto ou branco é a mesma coisa, ser gay ou lésbica ou heterossexual é a mesma coisa, ser pobre ou rico é a mesma coisa, todos somos seres humanos, todo o ser humano precisa de comer sendo rico ou pobre, e todo o ser humano quando chega a hora de defecar, seja rico ou pobre defeca, possivelmente o rico numa sanita caríssima e o pobre de rabo au léu pelas fendas das carquejas, mas se analisarmos os resíduos quer de uns quer de outros poucas ou nenhumas diferenças, apenas merda, e tanto morre o rico como morre o pobre e eu fico muito feliz por saber que toda a fortuna do rico não chega para pagar a vida, e quando chega a hora, tomba como os outros, porque se fosse compra a vida muitos já o tinham feito, bastava uma OPA sobre deus e vida eterna,

Mas felizmente que deus não é cotado em bolsa,

Cristo de tanto me ouvir pergunta-me, E porque és assim?, eu respondo Assim como?, Assim herege!,

E no fim de conversarmos amigavelmente cristo diz-me que tinha descido da cruz para me informar que eu não devia desistir,

E eu respondo-lhe que não vou desistir…

Porque desistir é morrer.

 

(este texto é de ficção e qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência e especulação)

publicado por Francisco Luís Fontinha às 12:18

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO