Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

08
Ago 11

Há dias que não terminam

Há dias que correm apressadamente

Há pernas que não caminham

Nos dias sem gente,

 

Há dias de alegria

E há dias de miséria

Dias em nostalgia

Dos dias sem matéria,

 

Há dias de fé

Em dias sem cabeça

Dias passados no café

Na espera que alguém apareça,

 

Há dias que me dão uma moedinha

E dias que sou abençoado com cigarrinhos

Dias a olhar a vinha

Em socalcos magrinhos,

 

Há dias que não terminam

Há dias que correm apressadamente

Há dias que me desanimam

E dias que vivo alegremente.

publicado por Francisco Luís Fontinha às 11:26

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO