Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

24
Ago 11

Mafioso,

Tão estúpido

E ignorante

Que ele é,

E passa por mir

E espuma da boca,

Parece um cão raivoso,

 

Se ele me pudesse comer

E que me comia,

 

Vaidoso,

Tão estúpido

E ignorante

Que ele é,

E passa por mim

E espuma da boca,

Parece um cão raivoso,

 

Se ele me pudesse foder

E que me fodia,

 

Odioso,

Tão estúpido

E ignorante

Que ele é,

E passa por mim

E espuma da boca,

Parece um cão raivoso,

 

As palavras, senhor,

As palavras são a arma do pobre…

Nunca vi um burro ser doutor

Mas já assisti a um pobre ser nobre…

 

Se ele me pudesse comer

E que me comia,

Se ele me pudesse foder

E que me fodia,

 

E entre o comer

E fodia

Está o foder

E comia,

 

Está a alegria…

A alegria de viver

Viver a alegria da liberdade

Voar e não parecer

Ser

Uma gaivota aprisionada…

As palavras, senhor,

Eles têm medo das palavras,

 

E o Mafioso

E o Vaidoso

E o Odioso,

Tão estúpido

E ignorante

Que ele é,

 

Sentado no café!

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:57

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO