Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

13
Set 11

O lençol da manhã

Poisa suavemente nas acácias,

Uma menina tropeça na sombra de um guindaste,

E um petroleiro apressado

Faz-se ao mar,

Arregaça as mangas e evapora-se entre os ulmeiros,

A menina sorri para a janela das nuvens

E um relógio de pulso adormece nos olhos da menina,

 

O lençol da manhã

Que se esconde na algibeira do pequeno-almoço,

E um papagaio de papel nos céus de Luanda,

O cacimbo, o Mussulo, os musseques,

Desaparecem da finíssima folha da madrugada,

E Luanda deixa de existir,

É engolida pela saudade de uma criança

Que dorme no quintal

Abraçado ao triciclo da infância,

Um paquete chama-o,

E o menino finge que sorri,

E o menino esconde-se nos soluços do mar,

 

O lençol da manhã

Poisa suavemente nas acácias,

E o menino homem

Sorri quando vê pendurada nas nuvens

 

As mãos de finíssimos cabelos loiros,

Um corpo de mulher em gemidos sobre o chão de inverno,

Cai a neve na eira…

E o menino homem e a mulher, misturam-se na saliva da noite…

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:27

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO