Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

A noite de ninguém

Francisco Luís Fontinha 15 Nov 12

À via láctea da saudade

aporta a dor indesejada das veias mergulhadas na insónia

das palavras semeadas nas avenidas

ruas desertas

cansadas

das meninas

sem janelas para as andorinhas do silêncio eterno

quando dorme a cidade na tua mão de marinheiro sem porto nem barco nem destino,

 

sem dinheiro

à via láctea da saudade

a viagem para a outra distante margem

funda

imunda

nos cigarros inventados pelo louco jardineiro do amanhecer

quando dorme

sem janelas,

 

e sonha com o mar de pérolas desenhadas na areia

funda

imunda

a saudade

na partida

quando cessa o regresso

e todas as árvores

e todas as árvores tombam sobre a noite de ninguém...

 

(poema não revisto)

...

Francisco Luís Fontinha 14 Nov 12

Tags

Sobre o autor

foto do autor

Feedback