Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

15
Dez 14

O cordel em desassossego

no arresto do teu olhar

o barco da paixão em pequenos movimentos

espera o regresso do vento

como os teus olhos desesperam...

enquanto não nasce o dia,

 

o cordel consegue ludibriar o mar

e todas as canções dos teus lábios,

 

há uma campainha em desordem

uma planície nos teus seios que grita

e chora

porque hoje não há pássaros

nos teus cabelos cinzentos

e o esquizofrénico sono suspenso na madrugada,

 

lá fora saltitam as sílabas helicoidais de um poema vazio

triste como as lápides graníticas com finíssimas fotografias a preto e branco,

 

(o cordel em desassossego

no arresto do teu olhar

o barco da paixão em pequenos movimentos)

soluços avulso...

e rebuçados para esquecer a solidão

que gira... que gira como um canhão.

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:53

Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO