Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

28
Dez 14
(desenho de Francisco Luís Fontinha - Alijó)

Não tenho tempo para amar...

como se para amar fosse necessário tempo,

ser amado,

pertencer ao vulcão das tempestades,

não sentir

sentindo...

o desejo das palavras,

o significado das cidades de gelo,

 

não tenho tempo para ser amado...

o amor é um rochedo construído de velhos farrapos e alguns pedaços de aço,

o amor são esqueletos de papel...

no coração de uma mulher,

 

não tenho tempo para amar...

como se para amar fosse necessário tempo,

ser amado,

 

os sítios proibidos dos rios do teu ventre,

o medo de amar-te...

quando eu sou apenas uma imagem,

tão velha... tão velha como os candeeiros das ruelas viciadas,

tão velha... como as ruas da minha infância,

o triciclo em queda livre,

a sombra das mangueiras poisadas no meu sexo...

e eu, e eu sem tempo para amar...

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Domingo, 28 de Dezembro de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 00:10

Os poemas ao fim da tarde

este mesquinho silêncio

quando entra pela janela

e lá fora

um barco em espera

esquelético

cansado

farto do mar...

os poemas ao fim da tarde

com fome de matar

a voz do teu clitóris em tristes soluços na madrugada

os poemas ao fim da tarde... são poemas de nada,

poemas... poemas de amar

o estranho invisível quadrado com sorriso de vidro

há nas palavras a força da revolta

o corpo em lágrimas

que só a cidade...

que só a cidade consegue absorver

os poemas ao fim da tarde

o vento de sémen contra uma árvore

e os pássaros dos teus cabelos

brincando na seara

entre pedras e enxadas

sempre... sempre, sempre que um relógio acorda... e ninguém sabes onde habitam “os poemas ao fim da tarde”.

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Domingo, 28 de Dezembro de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 20:01

Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

...

...

...

...

...

...

...

...

...

...

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO