Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Cachimbo de Água

MENU

O silêncio do imperfeito

Francisco Luís Fontinha 31 Out 17

Perfeito.

Imperfeito.

O silêncio mutante da escuridão,

Quando desce da montanha uma pobre canção,

Feio,

Feito, diz ele, antes da morte,

Perfeito.

Imperfeito.

Pobre,

Nobre,

Enquanto caminham sobre a Lua as sombras terrestres do medo,

Um foguetão em apuros,

Uma traineira desgovernada,

Só, e sem nada,

Perfeito.

Imperfeito.

Sempre suspenso no alpendre da dor,

Sente,

Sofre,

Para quê? Se ele percebe que vai morrer…

Sinto,

Ele,

No deserto das serpentes,

Perfeito.

Imperfeito.

Sem jeito.

Silêncio…

Um caixão em lágrimas,

As pálpebras em chamas,

E, a vida parece uma lâmpada sem alma.

 


Francisco Luís Fontinha

Alijó, 31 de Outubro de 2017

Sobre o autor

foto do autor

Feedback