Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

06
Nov 11

Estou só

Dizia-me ele

Estou só no centro da esfera

Onde habito preso a um dicionário

Estou só e só vou atravessar estas paredes de luz

 

Estou só

Dizia-me ele

Estou só e começo a ficar deprimido

Com a publicidade ao natal

Nunca gostei do natal

Nunca

 

Pessoas que passam por mim 364 dias

E escondem o rosto em direção ao pavimento da noite

Estou só

Dizia-me ele

E um dia por ano

Com voz de parvalhões – Feliz Natal Francisco –

 

E passam por mim 364 dias por ano

E nada

Tratam-me como se eu fosse lixo

Restos de comida deixados ao abandono no contentor da vida

- Feliz Natal e Bom Ano Francisco –

Não quero saber do natal

 

Estou só

Dizia-me ele

E o correio eletrónico com as mensagens aparvalhadas

Bolinhas saltitantes

E Renas com azia

Olho para aquela merda… e lembro-me das noites no TEXAS em Cais de Sodré

 

Putas dançantes

E luzes suspensas no céu da noite

E pergunto-me

É isto o Natal?

Restos de comida deixados ao abandono no contentor da vida

- Feliz Natal e Bom Ano Francisco –

 

E só

Ouvia-lhe durante a noite

Estou só

Dizia-me ele

Estou só e só vou atravessar estas paredes de luz

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:07

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO