Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

15
Nov 11

Subo as escadas

E desço as escadas

A minha vida são duzentos e cinquenta degraus

Um corrimão

E subo

E desço

As escadas

E subo até ao céu

 

Cansado

De subir até às nuvens

E à noite

E à noite regressar ao rés-do-chão

 

Abrir a porta

Fechar a porta

Corredor e corredor

Desvio-me dos petroleiros

 

Abrir a porta

Fechar a porta…

Abro os bracinhos

E zás… aterrar sobre os lençóis da noite

 

Duzentos e cinquenta degraus

Uma vida de merda

A subir escadas até ao céu…

E deus sempre ocupado ou ausente

 

E oiço a voz de deus

SÓ PARA A SEMANA!

E desço os degraus

Os malditos duzentos e cinquenta degraus…

 

E espero

E espero que o calendário pendurado na cozinha…

Que o calendário caminhe apressadamente uma semana

E que finalmente deus me receba

publicado por Francisco Luís Fontinha às 23:34

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO