Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

31
Mar 11

Embrulhas-te no desejo da madrugada

E a pouca luz que te faz despertar

Esconde-se no silêncio da calçada (Ajuda)

Desejando ser desejada

Desejada amar.

 

Embrulhas-te nos meus braços

Perdidos no tempo

Há muito esquecidos numa noite de Lisboa

Que coisa tão boa

Meu querido Pessoa

Quando brincavas com o vento,

 

E em Lisboa

Sinto a mágoa que magoa

No silêncio dos teus abraços,

 

A finíssima clareira

Do teu olhar

Do teu prazer,

E nos livros que me recusei a ler

Porque sabia que estavas lá: fazes parte do amanhecer

Quando a minha loucura ficava à porta do sorriso solar,

Espreitando o teu olhar…

Menina feiticeira.

 

Embrulhas-te no meu desejo desejar

De nada querer,

De nada amar,

E desejo o desejo de te perder

E deixar-te adormecida no meio do mar,

 

Certamente vais-te afogar,

Mas não darei um passo para te salvar…

 

Para te acolher!

 

 

Luís Fontinha

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 10:13

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO