Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

24
Abr 12

Foder todas as palavras que escrevo

escrever todas as coisas que fodo

sem saber

não percebendo

que nas palavras de escrever

há um verbo moribundo

um corpo achatado

não sabendo

que todo

que todo o poema está doente

sofrendo

sofrendo nas sílabas do enforcado

foder todas as palavras que escrevo

e não sei

e não se devo

e não sei se devo desistir deste mundo...

 

escrevo

sem saber escrever

escrevo sem saber escrever

foder

foder todas as palavras que escrevo

em todas as coisas que fodo

 

que todo o poema está doente

que todo o poema está doente e não sente

não sabendo

sofrendo

não sabendo sofrendo

que todas as palavras que fodo

de todo

não são gente

 

são palavras

não sabendo

sofrendo

são palavras felizmente.

publicado por Francisco Luís Fontinha às 17:41

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO