Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

13
Mai 12

e zás

caiu o tecto da miséria

sobre a horta da saudade

e traz

o sangue na artéria

e vem de longe a felicidade

 

e zás

e traz

 

alimentos biológicos

pimentos

ventos

tomates analógicos

TV digital

e zás

e traz

um bebé prematuro

e traz

e zás

o menino francisquinho

coitadinho

poisado no quintal

barrigudo

pançudo

vem de longe a felicidade

 

e zás

e traz

 

a côdea na algibeira

o sangue na artéria

vai para longe a ribeira

e leva a miséria

 

freguês...

e zás

e traz

 

vai uma voltinha?

Duas por uma

não custa nada

burguês

dá cá uma notinha

(de cinco, de dez ou de vinte)

ai freguês...

e zás

e traz

o som na espingarda e PUMBA

o sémen de aço

no peito do pedinte

 

o coração estilhaçado

e o palhaço sem braço

sem pernas nem cansaço

caiu o tecto da miséria

o sangue na artéria

 

sobre a horta da saudade

um tomate ficou danificado

e um pimento

coitado

como o menino francisquinho

deitado

no ninho

ao vento

sem alimento

sem pensamento

em sofrimento

à espera que cesse a tempestade

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:59
tags: , ,

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

17




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO