Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

05
Jul 12

Podia ser feliz

ou um barco

sem vela

podia ter sido uma rua da cidade de Luanda

entupida no lixo deambulante sobre a noite

podia ter sido o mar

o amor

o eterno veneno

a dor

podia

podia ter sido uma abelha misturada com a chuva

ou a paixão do silêncio

 

ai se eu fosse as amêndoas da tarde

em forma de poema

sobre a morte acidental

 

podia ser feliz

ou um livro de poesia

adormecido na prateleira da insónia

(podia ter emprego e dinheiro e assim já me conheciam

e assim

e assim já me cumprimentavam...)

podia ter sido o capim

e as mangueiras

e os triciclos de madeira

 

mas quis deus

que eu fosse um caixote

com paredes de vidro made in China

com coração de árvore

quis ele

quis deus

 

(podia ter emprego e dinheiro e assim já me conheciam

e assim

e assim já me cumprimentavam...)

 

que eu falasse como os pássaros

e gritasse como as nuvens

e desenhasse nas paredes da infância

a morte simplesmente bela

toda nua

à janela

quis ele

quis ele que eu fosse um poema sem palavras.

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:37

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO