Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

26
Out 12

Em mim as chamas invisíveis dos vulcões imaginados

pelas árvores sem amanhecer

crucificadas nas fotografias do vento,

 

Em mim as cordas ondulantes que amarram os oceanos

às tábuas inclinadas da paixão

antes de adormecer,

 

Em mim a noite disfarçada de lua

com fios de água

nos lábios de incenso

às janelas cansadas que a cidade alimenta,

 

Em mim a tua boca em palavras

embrulhada nas vogais de algodão

e sílabas de mel

como se a infância regressasse do abismo infinito da terra amedrontada,

 

Em mim todas as coisas belas

e menos belas

na terra húmida do amor

em mim

para ti flor queimada na cintilante

madrugada

o meu beijo de despedida

e mais nada...

 

(poema não revisto)

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:39

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO