Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

19
Nov 12

Os algerozes da paixão submersos nas lágrimas do desejo

quando o falso beijo

desce da árvore vestida de negro

com fios de sémen na algibeira do sono,

 

uma janela

com cigarros em cadáveres adormecidos pelas mãos

dos olhos embainhados das rosas

sem perfume,

 

o lume à janela

em pálpebras coloridas pelo silêncio da lua

o céu invisivelmente sobe as escadas sofridas que a noite constrói

nas costas de um crucifixo encalhado nas frestas do barro cansado,

 

desenho eu a madrugada

murmuradas todas as palavras

na ardósia de dor

que iluminam as cinzas ardores dos homens tristes e sós,

 

morro nos teus braços

e sinto o peso da saudade

os algerozes da paixão submersos nas lágrimas do desejo

quando o falso beijo,

 

(toma conta da cidade)

 

nos teus braços de saliva pergaminho

luz à janela dos cigarros sem perfume

com rosas cintilantes nos lábios da aurora boreal

que dos teus cabelos crescem em direcção ao mar...

 

(poema não revisto)

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:09

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO