Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

18
Dez 12

Há dentro de ti

um fluido hidráulico que corre como um rio

alimenta os teus braços

as tuas pernas

os teus ossos engomados

pela complexa geada da noite

 

tens luzes na tua boca silenciosa

que esconde madrugadas

flores amassadas

incêndios de esperma

janelas encerradas

que não te deixam ver o mar

 

há dentro de ti

um jardim de terra queimada

capim

mangueiras cobertas de sonhos

e de papagaios de papel

há em ti a literatura verdejante que as mãos do diabo despenharam contra os rochedos da lua

 

há um homem cego

dentro de ti que habita a paixão

capim

zinco que rodeia a cidade

há uma canção

à espera da tua voz poética e que a chuva miudinha mastiga

 

e sofre

e engole

manhãs de ti dentro do perfume da maré

caiem docemente as partículas do sono

sem fé

que os teus lábios consomem na lareira do ciúme inventado por um louco

 

e pouco

muito pouco posso escrever dentro de ti

a não ser

olhar-te como um rio

que corre

e caminha o teu fluido hidráulico que traz a insónia em pedacinhos de cereja...

 

(poema não revisto)

 

@Francisco Luís Fontinha

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:52

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Dezembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO