Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

08
Jan 13

Não tenho coisas para te dar

apenas te posso oferecer as minhas mãos gélidas

ou as pálidas palavras cansadas de viver

elas quando emergem sobre a escuridão as tristezas tuas manhãs

o entra e sai da porta sibilada distante

que mente

ausente de ser

outras coisas à janela das minhas pobres gélidas mãos de linho,

 

Nada eu tenho para te oferecer

(já nem os meus livros) gélidas mãos do prazer

queimei todos os papeis frágeis que viviam e dormiam

no meu corpo de pérola cinzenta

lenta

a morte das coisas que tive

e deixei de ter

e não mais voltarei a ver.

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

Alijó

 

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:35

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO