Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

31
Jan 13

Todos eles me dizem e salivam nas paredes do orvalho

que eu não tenho coração

que eu sou uma nódoa num pano pornográfico

à janela do tempo indeterminado

oiço-os dentro dos buracos e respiram

e se alimentam nas vãs mensagens sem destinatário

não vou regressar

e recuso-me a absorver-me nas planícies que a paixão tece

e vagabundeia sabendo que às vezes

lágrimas

há lágrimas de chocolate

na aldeia do desejo,

 

há uma lareira com vista para o Douro

lá encosta-se e poisa a mulher mais bela

e ardem pedaços de videira

e se aquecem as palavras sem livros onde dormirem

e se aquecem abajures de linho

há uma claridade intensa

da paixão das almas e dos xistos com olhos de diamante

lá encosta-se a Deusa adormecida

como o Douro em cascatas até ao cimo da montanha

lá encosta-se o desejo de um coração de prata

com sabor a lilases flores que o Inverno atormenta

e a lareira não cessa de amar.

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:33

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO