Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

11
Abr 13

foto: A&M ART and Photos

 

Há na tua pele o desejo da chuva

até às ondas que o vento chora

há em ti um coração em sofrimento

porque no mar vive a madrugada molhada

há na tua pele o silêncio

e a plenitude corpuscular que o amor semeia nas ardósias em migalhas,

 

Há nos livros do prazer

palavras mortas

cansadas

obviamente destinadas a envelhecerem

nas tuas mãos acorrentadas ao destino cansaço

e há sem o saberes as flores em esqueletos putrificados,

 

Há momentos de tristeza

suspensos em cortinados que a manhã abandonou nos caminhos de ninguém

há coisas que parecem belas

e não o são

porque elas

essas mesmas coisas não são mais do que as sombras empoleiradas nas árvores de ontem...

 

Impavidamente sinto-os e sei que dormem dentro do teu corpo

nu e deitado no cadeirão de milho

com barbatanas de chocolate

há na tua pele o esplendor do abraço

sabendo eu que amanhã nascerá um novo amor

sobre os teus ombros amordaçados.

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

publicado por Francisco Luís Fontinha às 17:27

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO