Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

09
Mai 13

foto: A&M ART and Photos

 

Há uma cidade nocturna dentro dos nossos livros

tocados

oferecidos

livros... inventados

adormecidos entre os parêntesis da madrugada como os nossos corpos entrelaçados,

 

Havia uma figueira anã com dentes longos e finos do marfim silêncio da manhã

depois dos abutres homens com cigarros de brincar

entrarem em nós

e parecíamos crianças perdidas na mão do feitiço

ah.. aquela luz despedaçada contra os olhos do escorpião azul-marinho...

 

Como os nossos corpos dilacerados e envenenados

com as palavras que sobejaram dos livros trocados

emprestados... alguns

sem o sabermos

sem... que a luz do eterno menino de calções acordasse para nos atormentar,

 

Quem?

aquele infeliz desejo que é o abraço ao teu ancorado corpo...

o menino mar comendo barcos e chapinhando a água salgada

das lágrimas da montanha do sonho

onde habita um castelo de insónia como filetes em textos complexos (não ficção),

 

“Cuidado” nas investidas noites com lâmpadas de tédio

procurando o rio onde dormem os destroços da alma

os restos ressequidos dos corpos abandonados

em suores de sémen

correndo calçada abaixo...

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:49

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO