Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

15
Abr 11

Estou farta da mesquinhez

Dos pássaros parvos que não sabem cantar

E dos não parvos que sabem cantar,

Estou farta do silêncio da madrugada

Do abismo ao amanhecer

Da distância em metros ou quilómetros.

Estou farta da escumalha pretoriana

Que dominam a minha terra

E se dizem detentores da verdade; Qual verdade?

Estou farta do infinito

Das estrelas lua ou luar

E das galáxias mais distantes.

Estou farta das carícias sem ser desejada

Do sexo pelo sexo,

Das telas pincéis e paisagens

Que pinto na escuridão.

Estou farta das tuas mãos

E do teu olhar,

E também do teu sorriso,

Estou farta de caminhar

E o túnel não tem fim…

Estou farta do mar

Que no meu pensamento parece brincar,

Sem desejo de desejar

Ou um simples carinho para te dar,

Estou farta de mim, de ti, e do vento

Que no teu desejo parece habitar.

Estou farta mas não morta…

Estou farta!

publicado por Francisco Luís Fontinha às 14:01

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO