Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

07
Jul 13

foto: A&M ART and Photos

 

Submergem de ti os pequenos silêncios da alvorada

abres as pálpebras embebidas nas lágrimas da insónia

mergulhas em mim como um arbusto suicidado no rio do desassossego

sinto-te fervilhar como uma gaivota em cio

sobrevoando os socalcos imaginários da encosta montanha

e da tua boca

os pequenos gemidos

latidos contra o muro em betão que separa o cais do amor da sulfurosa água da fonte velha,

 

Oiço-o como se vivessem em ti os braços espetados no dorso magoado da árvore do desejo

e depois da janela partida os vidros esperam a chegada do vento

e uma mão escreve na parede dos teus lábios as canções desesperadas

dores inventadas no teu coração,

 

Submergem de ti os pequenos barcos do louco marinheiro...

e as ondas púrpuras que os teus olhos alimentam

descem do corpo cerâmico... como as tempestades de areia

nuvens de chocolate...

ventos desconformes

assim como o divã onde nos deitávamos

depois de poisar o Sol sobre as tuas canelares flores de papel...

assim como um orgasmo supérfluo no esqueleto nocturno do extinto Luar.

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:51

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO