Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

14
Jul 13

foto de: A&M ART and Photos

 

Fui crescendo como uma erva daninha

percorri oceanos invisíveis com bonecos de pedra

fui ouvindo vozes misturadas com débeis amanheceres

em lábios de gaivotas cansadas

fui crescendo

fui habitando o teu corpo de espuma

que dorme num cubo de vidro

fui teu

fui dele

fui...

vou sem regressar voando sobre os teus cabelos de amêndoa...

fui crescendo até que o amor me aprisionou aos teus abraços de água salgada,

 

Fui mendigo dormindo na calçada

fui poeta sem escrever

leitor

carcereiro onde havia livros em prisão perpétua...

 

Fui poeta

leitor desgovernado debaixo dos plátanos emagrecidos

fui banco de jardim onde te sentaste

e beijaste

a mim

crescendo,

 

Fui habitante do teu coração

onde brincávamos com as palavras das marés de Sábado à noite

fui crescendo

crescendo...

sem escrever no teu corpo versos de cacimbo

entre o som dos mabecos e os pobres telhados de zinco...

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha

publicado por Francisco Luís Fontinha às 14:24

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO