Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

11
Ago 13

foto de: A&M ART and Photos

 

Tua mão poética sobre o meu rosto melódico

sisudo

dizes que sou ambíguo

como os alicerces das árvores apodrecidas

sisudo eu

como as vagabundas ondas dos seios teu Oceano

tua mão em mim

sou um barco navegando dentro de ti...

desço ao teu mais secreto poço da insónia

cambaleio como mabecos em cio

à espera que regressem as vadias chuvas

amar-te-ei?

 

Talvez sonhe com as tuas mãos poéticas e de melódicos rostos...

Como uma canção entranhada na escuridão nocturna...

 

Tua mão poética mão em seda pergaminho

tua mão de dedos finos

e palavras argamassadas nas janelas do amor...

tua mão

meu amor

minha paixão

Amar-te-ei?

Quando descem as charruas ao silêncio teu púbis de areia,

 

Talvez sonhe com as tuas mãos poéticas e de melódicos rostos...

Como uma canção entranhada na escuridão nocturna...

 

Como um piano envenenado pelos teus olhos cerâmicos

talvez sonhe contigo e com as mãos que fazem parte de ti

e de mim,

 

Talvez sonhe com as tuas mãos poéticas e de melódicos rostos...

Como uma canção entranhada na escuridão nocturna...

 

E perceba que a simplicidade está no teclado do teu corpo encarnado.

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha – Alijó

Domingo, 11 de Agosto de 2013

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:11

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO