Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

16
Ago 13

foto de: A&M ART and Photos

 

Não tenho dias de ti

em todos os horários mergulhados nas amoreiras cinzentas

não posso acreditar nas tuas tristes palavras

que alimentam a máquina dos sonhos

não

não tenho dias de ti

e em ti

as películas negras da paixão

desertaram

morreram

esgotaram-se como amêndoas de cartão

no amanhecer desconhecido,

 

Não

não tenho dias de ti,

 

Em ti

e em ti,

 

Não

não tenho dias em ti

e em ti,

 

Não tenho dias de ti

às conversas mórbidas das tardes poeirentas

há silêncios que demoram...

há em ti

momentos

desejos

circos ambulantes entre rosas e palavras sem sentido

tu

eu

perdidos dentro do mundo sem fechadura...

e sofremos

e sofremos as sílabas dos calendários falsificados.

 

(não revisto)

@Francisco Luís Fontinha – Alijó

sexta-feira, 16 de Agosto de 2013

publicado por Francisco Luís Fontinha às 14:45

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO