Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

23
Abr 11

Perco-me nos teus cabelos imaginários

Que o vento transporta até à tempestade

Olho-te e olho os teus olhos de amêndoa…

Estás linda

 

Amorosa

Saltando de pedra em pedra

Correndo junto ao mar

Brincando nos meus dedos

 

Que se perdem nos teus cabelos imaginários.

Peço ao vento

Rezo à tempestade

E só quero que os teus cabelos imaginários

 

Voltem a alimentar os meus dedos

E que o sol sorria no teu olhar…

Perco-me nos teus cabelos imaginários

Que o vento transporta até à tempestade

 

Estás linda

Amorosa

E quando olho os teus cabelos imaginários

Imagino os meus dedos reais

 

A brincar nos teus cabelos

Que o vento levou

Que o vento vai trazer…

Quando terminar a tempestade.

 

 

Luís Fontinha

23 de Abril de 2011

Alijó

publicado por Francisco Luís Fontinha às 12:16

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO