Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

17
Mar 15

Apaixonado, os búfalos alicerçados ao poema, o eterno perdido, navegando pelas linhas transversais da paixão, a guerra

Nunca conheci o meu pai,

Fotografias, uma velha espingarda... e

A guerra dentro do meu sangue, o meu irmão clandestinamente afogado no medo de não acordar, e todos os dias

Pai?

Em combate, os dias espelhados numa pequena folha em papel, ouviam-me os espirros das espingardas, ao longe, distante, o capim dormindo, cigarros incendiando os sonhos da adolescência, os textos confusos, as ditas fotocópias das fotografias... assassinadas,

Por um louco,

Miguel?

Margarida acredita no amor depois da morte,

Ele

“Foda-se”,

Ele sentado numa cadeira de praia, lia o jornal, olhava-me

Um dia

Regressarmos?

Nunca, pensava eu, ele sabia que um dia

Morto em combate,

“Filho da puta”...

Amor de mãe.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Segunda-feira, 16 de Março de 2015

publicado por Francisco Luís Fontinha às 00:42

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO