Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

22
Abr 14

não me recordo

esqueci a palavra mágica para ter acesso ao teu coração de navegante

perdi-me na insónia

e acordei na ilha teu corpo desnudo

fatigante

como estrelas em morte por asfixia

não me recordo

não sei como se escreve a palavra “amor”...

esqueci

e deambulo na rua com candeeiros de solidão

naquela cidade onde habitavam fotografias doentes

tão doentes que apenas se deslumbravam nelas a claridade da saudade

 

o relógio que vivia na torre da Igreja morreu

como morreram todos os Sábados da minha alma

não me recordo

da Primavera

de como regressei

do mar

e da paixão das gaivotas em cio

não me recordo

de quando ainda tínhamos silêncio

e jangadas envenenadas pelos muros do desespero...

recordo-me de recordar beijos

e sinto o odor dos lábios em pequenas tempestades de desejo.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Terça-feira, 22 de Abril de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:41

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO