Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

14
Jan 15

Pintura_60_A1_Nova.jpg

(desenho de Francisco Luís Fontinha)

 

 

Inventas-me no silêncio pergaminho,

permaneço desorganizado nos teus lábios,

sou um palhaço,

um circo ambulante

comendo amêndoas

e figuras geométricas,

as equações dos teus seios

adensam-se nas ardósias do meu corpo,

não sei se te amo,

não sei se me amas...

permaneço inconstante,

volátil...

surpreso ambulante,

figurante,

poeta insignificante,

espelho de nata...

o Tejo na minha mão,

o teu corpo despido solicitando o regresso da noite,

o porteiro gritando.... “Foda-se o amor”,

a paixão

o desenho

e a poesia da solidão,

dos socalcos em orgasmos vínicos...

e a fotografia dos meus pais

descendo ao poço da morte

abraçando-me loucamente só, como uma equação anónima,

como um prego em aço.

 

 

 

Francisco Luís Fontinha

Quarta-feira, 14 de Janeiro de 2015

 

publicado por Francisco Luís Fontinha às 20:44

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9



30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO