Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

22
Fev 15

Desenho_A1_065.jpg

(desenho de Francisco Luís Fontinha)

 

 

O amor suicida-se nos lábios do sorriso de xisto,

uma carta poisa respeitadamente sobre uma almofada granítica,

impregnada de silêncios

e fósforos adormecidos na inocência do poema,

faltam-me as palavras...

oiço-o nos braços do seu amante,

inventado beijos

e livros entranhados nos socalcos do desejo,

há no Outono uma noite em despedida,

a sinfonia da saudade

nas clarabóias do sexo,

e lá fora todos os transeuntes são imagens a preto e branco,

expostas numa parede branca,

descendo a calçada,

virava à direita,

o engate,

a rua,

em nada,

como lâminas de sono contra as marés de prata,

não quero os sonhos

nem os seios dos caixotes de vidro

que habitam as minhas mãos de medo,

o amor suicida-se

nos lábios do sorriso de xisto... e a penumbra é uma estátua de gelo...

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Domingo, 22 de Fevereiro de 2015

 

publicado por Francisco Luís Fontinha às 20:17

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9




Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO