Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

01
Abr 14

Percebo a insónia tua quando abres a janela do desejo, e voas, e evaporas-te como uma gaivota clandestina, sem nome, apenas... só,

percebo nos teus olhos a tristeza das tuas lágrimas, livres como a Primavera, e voas, e só...

sinto em ti o cansaço do corpo que espera o clarear da madrugada,

oiço a tua voz de cristal... e sei, e sei que habitas na minha mão,

escrevo no teu rosto as palavras não escritas, as palavras invisíveis... e só, só...

percebo que na tua voz existe melancolia, amargura, livros, livros em pedaços de lume,

percebo que há pétalas coloridas, e que há outras tão negras, negras... tão negras como a noite,

tão negras como os teus cabelos em silêncio... e só, e só, que tudo percebo.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Terça-feira, 1 de Abril de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:34

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO