Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

20
Mar 14

foto de: A&M ART and Photos

 

Voas nos meus olhos, gaivota madrugada,

procuras em mim, palavras,

voas porque sentes nos teus lábios o vento em desejo,

e no teu prometido beijo, uma simples canção, melódica... e adormeço,

e esqueço que lá fora habitam telhados de vidro, esqueletos de prata,

bairros em lata,

lá fora, na imensidão nocturna da embriaguez,

e um dia, talvez... talvez percebas as minhas tristes palavras,

como pertence aos muros o xisto envenenado,

dos socalcos... o cansaço humano vestido de negro,

e no rio... no rio o meu corpo ensanguentado pelas nobres estrelas da cidade,

voas, voas sem saber que estou vivo...

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Quinta-feira, 20 de Março de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:52

Olá Luís,


Não sei se é ouvinte, mas este poema foi lido hoje na Antena1, estando disponível a audição aqui:


http://www.rtp.pt/play/p661/e148044/jose-candeias


(aprox. ao minuto 8)


No facebook do programa,deixei,claro, o link do blog:


https://www.facebook.com/josecandeias?filter=2
João Sá a 21 de Março de 2014 às 15:59

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO