Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

24
Ago 14

Da hirta saudade que a terra entranhou,

a embrionária canção de amar nos braços da tempestade,

a planície se afunda no húmus cansaço do amanhecer,

um olhar se perde,

uma palavra se reinventa na ardósia sangrenta da tarde,

uma árvore se deita,

e uma janela se encerra...

as ranhuras do corpo embalsamado são transparentes anzóis de metal,

e a chuva miudinha cai sobre as pálpebras pinceladas do amor,

uma ravina revoltada,

deixa afundar o cadáver da flor desgovernada,

da hirta saudade... a terra que me deixou partir!

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Domingo, 24 de Agosto de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 18:57

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO