Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

12
Ago 14

Embrulhas-te no medo,

De amar…

… e de ser amada,

Mergulhas nas indígenas marés que habitam o teu corpo em desejo,

Passeias-te nos rios da saudade,

Como se existissem em ti neblinas prateadas,

Embrulhas-te e mergulhas,

Nos pássaros de papel que poisam nas árvores de brincar,

Ficcionas o jardim do beijo como se ele fosse um simples texto,

Um poema ainda não escrito,

E ambicionas veemente a mão do poeta…

Acariciando a tua pele de pergaminho silencioso,

 

 

Finges não ser desejada,

Como se o desejo fosse uma tempestade…

Ou… ou um suicídio premeditado,

Um homem suspenso nos teus lábios,

Procurando uma sanzala,

Ancorado aos teus braços de murmúrio angustiado,

Embrulhas-te no medo,

De amar…

… e de ser amada,

Vestes-te de madrugada embriagada,

Dançando nas nortadas dos sorrisos alienados,

E não percebes que dois corpos são um espelho convexo no olhar de uma rosa dourada!

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Terça-feira, 12 de Agosto de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:35

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO