Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

25
Fev 19

É tarde,

deixo a tangente perpendicular à noite e parto em direcção à solidão,

visto-me de equação diferencial,

e abraço-me à integral do sofrimento.

É tarde,

Regresso a esta casa difusa, fria, arrogante...

como um marinheiro esfomeado,

o sexo, a morte suspensa no espelho da dor,

é tarde, meu amor.

É tarde, neste quarto desassossegado.

As minhas mãos aleijam o teu rosto, e quando toco no teu cabelo... ele começa a voar,

é um pássaro inanimado, triste, sem vontade de amar...

é tarde, meu amor,

é tão tarde, meu amor....

neste quarto abandonado.

 

Francisco Luís Fontinha

25/02/2019

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:44

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

18
19
20
21
22

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO