Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cachimbo de Água

MENU

Insónia dos Oceanos

Francisco Luís Fontinha 31 Jul 15

Um cachimbo mergulha na água perfumada do silêncio,

Transporto nos ombros a insónia dos Oceanos,

Os ossos embalsamados embrulham-se nas paredes de vidro de um olhar,

Perdi o mar da minha infância,

Construo no coração um muro em xisto,

Ao longe os socalcos imaginários,

As janelas sem cortinado,

As fotografias envenenadas pelos sais-de-prata,

E eu, aqui, sentado, escrevendo coisas sem significado…

Palavras que se escondem no vento,

Os livros, sós, dormem sobre uma secretária doente,

Pego no cachimbo e finjo acreditar na solidão…

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sexta-feira, 31 de Julho de 2015

Inserir comentário

De
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.
Comentário
Máximo de 4300 caracteres

O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Sobre o autor

foto do autor

Feedback