Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

27
Jun 15

Não esperes por mim,

Hoje,

Não,

 

Não desenhava a felicidade no teu corpo,

Não,

Não sei como é a felicidade,

Não,

Não sei desenhar,

E no teu corpo…

Sem coragem de amar,

Não,

 

Não esperes por mim,

 

Não grites no meu olhar de água embriagada, imaginado por duas montanhas de esquecimento,

Dois seios separados por dois muros de desejo,

Cai a noite no espelho da tua voz,

Imagino-me na tua boca gritando…

AMO-TE,

Não esperes por mim,

 

Hoje,

Na noite,

As cancelas da alegria argamassadas na literatura da loucura,

Habito numa cidade de inveja,

Habito nos teus braços

Como habitam nos teus braços,

 

As sabáticas manhãs de Inverno,

 

E os apaixonados livros do Inferno…

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sábado, 27 de Junho de 2015

publicado por Francisco Luís Fontinha às 00:04

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

17

23
25



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO