Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

16
Set 15

desenho_15_09_2015.jpg

(Francisco Luís Fontinha – Setembro/2015)

 

As parcas palavras do meu corpo

Saciando-se na neblina incendiada pelo teu desejo,

Um coração que arde sem perceber que o amor é uma equação sem solução,

Uma folha de papel quadriculado deitada sobre as lâminas do sofrimento,

No chão…

O cansaço do beijo quando os teus lábios fogem e não regressam mais…

Aos meus lábios aprisionados a este cais,

A este inferno,

A cidade fervilha quando acorda a noite,

O teu corpo dorme quando acorda o meu silêncio infinito em direcção ao luar,

E não sabemos se os abraços são sonhos

Ou espelhos quebrados,

 

E não sabemos se o mar é o nosso mar

Ou se este mar é o enforcado sémen nas manhãs de Inverno…

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2015

 

publicado por Francisco Luís Fontinha às 18:22

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Setembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


24

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO