Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

17
Jul 15

Este silêncio na morte do cansaço,

Os vampiros das geadas nocturnas sem identidade,

Oceanos em metamorfose cilíndrica,

Flores rebeldes passeando junto ao rio,

É isto a vida?

 

A liberdade…

 

É esta a minha cidade?

Onde habita a madrugada

Que brincava no meu olhar?

É este o rochedo do meu mar…

Sem barcos para conversar,

Sem portos para aportar,

 

Oceanos em metamorfose cilíndrica,

 

Árvores caducas

Agachadas na sombra púrpura da solidão,

 

A liberdade…

 

A vida disfarçada de livro poeirento

Numa qualquer janela,

Esperando o regresso do vento,

Esperando os apitos da triste caravela,

 

A liberdade…

 

Não poisará mais neste Oceano de espuma,

Sem palavras,

Sem cordas onde se agarrar…

 

A vida fingida de um esqueleto de néon.

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sexta-feira, 17 de Julho de 2015

publicado por Francisco Luís Fontinha às 19:12

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

14

22
23

28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO