Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

02
Mai 14

esta prisão que me mata

quando há no teu olhar lacrimejados beijos

grandes em papel

janelas infinitas com sombras de rímel

esta vida de chapa

esta vida que dói e corre calçada abaixo

e sob o teu corpo

a minha mão disfarçada de amanhecer

 

esta prisão...

este medo de amar e morrer

morrer e amado pelos poemas de escrever

grades

corpo

relógios melancólicos quando tu me abraças

e me dizes...

“Adeus”... meu amor madrugada.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sexta-feira, 2 de Maio de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:17

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO