Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

08
Jun 14

foto de: A&M ART and Photos

 

 

Noite, que me comes e te saboreias em mim,

noite,

que me transformas em fantasma, em vagabundo diplomado,

noite, que me absorves, como se eu fosse um corpo prostituto mergulhado na escuridão,

sem paciência, sem amor... e sem paixão,

 

Noite,

 

Noite, que teimas em abrir janelas no meu corpo com vista para o mar,

e te alimentas de mim, e te alimentas da minha fraqueza,

noite, que me embriagas com os teus sonhos, e me deixas estendido na valeta sem nome,

porque tu, noite, és uma puta com fome,

uma puta de néon que incendeia o meu esqueleto de madrugada,

 

Noite,

 

Noite... noite sem sentido,

estrada atafulhadas de cacos e navalhas,

noite, que dizes ser a minha melhor amiga...

e eu, e eu, e eu não tenho nenhuma melhor amiga,

noite, deixa-me que eu pertenço à cidade dos silêncios com cabeça de vidro,

 

Noite.

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Domingo, 8 de Junho de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 18:14

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO