Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

11
Mar 15

Este sítio encalhado nos muros da solidão

que acorda dentro de mim

todos os dias

e dorme

comigo

todas as noites

este sítio embarcado

como sinfonias voando numa seara negra

junto à eira

olhando o silêncio luar

do corpo as desassossegadas imagens

entre parênteses

 

curvos

rectos

uniformes

disformes

molhados

às vezes

outras

sangrando lágrimas de nada

e tudo

ou...

o amor envenenado pelas ervas daninhas

ou...

 

imaginando flores em papel aprisionadas numa esquina

da cidade

a abarrotar de sombras

e sombras

e tudo

e nada

como as simples fotografias do prazer

na cama

sentado

ouvindo o pulsar do mar

brincando no corredor da saudade...

o carrossel infinito da infância.

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Quarta-feira, 11 de Março de 2015

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:55

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO