Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

07
Mar 14

foto de: A&M ART and Photos

 

O fluorescente cansaço do abismo embainhado,

às vezes, é um penhasco enamorado,

às vezes, transforma-se em vértice, equação, às vezes grita... não.

O fluorescente cansaço padece de um imaginário número complexo,

uma paixão sem sucesso...

às vezes, despe-se,

e às vezes..., e às vezes não parece,

mas... não passa de um triste cubículo sem nexo,

vive fingindo sonhar,

e dorme... dorme fingindo escrever poemas de “nada”,

às vezes chora, e às vezes é a madrugada,

mas o fluorescente cansaço... é um amor sem solução.

 

 

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Sexta-feira, 7 de Março de 2014

publicado por Francisco Luís Fontinha às 22:59

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO