Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

29
Jun 15

Sonhei com o meu túmulo,

Vi uma lápide embrulhada nas tuas lágrimas,

Recordei os entrelaçados dedos de Primavera

Nas arcadas magoadas do vento,

Não sabia que existiam nos teus lábios,

Poemas,

Amor,

Desejo vestido de paixão,

Mergulhava no teu corpo,

Transformava-me em espada,

Atingia-te o coração,

Encerrava-o,

Tinha-o em mim como se fosse a minha sombra,

Ténue,

Tão magra como as fotografias envergonhadas,

Não o sabia,

Vi,

Crescia,

Mentia…

Nunca te amei,

Apenas sentia o que via…

E nada via,

Sonhei com o meu túmulo,

Estava enfeitado com o pôr-do-sol,

Mergulhava,

E mentia…

Que te amava,

Nunca amei ninguém,

Amo as pedras

E as palmeiras da minha terra,

Amo as palavras do teu olhar,

Depois da partida do último comboio…

O mar,

Dentro do teu coração,

Um amontoado de ossos brincando com a poeira madrugada,

O meu corpo em cio,

Deitado ao teu lado,

E mais nada.

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Segunda-feira, 29 de Junho de 2015

publicado por Francisco Luís Fontinha às 00:24

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

17

23
25



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO