Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

05
Jul 16

os dias anónimos

nas falésias do sofrimento

o mar sangrando nas lágrimas do só

quando o corpo se despede

e a alma voa em direcção ao abismo

a escuridão dos dias camuflados pelo silêncio

a sinfonia da paixão

nas mãos desordenadas de uma criança

que brinca em mim

até ao pôr-do-sol…

depois regressa a tempestade

traz nos lábios os beijos da saudade

 

(que só um sem-abrigo sabe fingir…

e desenhar

antes de partir)

 

tenho na solidão um amigo

uma amante desmedida

nas finas películas do destino

tenho no corpo um esqueleto vadio

sem nome

pobre

agreste como as palmeiras da minha terra…

e quando eu menino

e quando eu zarpava sem rumo

sem precisar de bussola ou astrolábio

e apenas me contentava

com os finos cabelos do amanhecer…

 

Francisco Luís Fontinha

terça-feira, 5 de Julho de 2016

publicado por Francisco Luís Fontinha às 21:43

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Julho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
13
14
16

18
20
22
23

25
26
28
29

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO