Blog de Luís Fontinha. Nasceu em Luanda a 23/01/1966 e reside em Alijó - Portugal desde Setembro de 1971. Desenhador de construção civil, estudou Eng. Mecânica na ESTiG. Escreve, pinta, apaixonado por livros e cachimbos...

07
Abr 15

Desisto

Não o sei

Talvez não

O

Faça

O corpo sente o peso da lua

A alma é sentida pelas palavras do poeta

Aspas

Ó verso

Demorado

E cansado

Perdido na floresta dos teus seios

 

Saber que Deus vive dentro de ti

E eu um Ateu

Amo-te?

Narciso de capim…

Mangueira assombrada

Palmeira papiro dos alicerçados abraços

No chão

As lágrimas

Tuas

Eis a literatura

Nas coxas da poesia

Desculpem o atraso

 

Mas… o amor é assim…

Peneireiro

Sisudo

Rabugento

Às vezes

Na noite

Sem ti

Despedindo-se das coisas belas do silêncio

A maré some-se

Gritas pelo Gavião

Choras

E alimentas-te de ti…

 

Francisco Luís Fontinha – Alijó

Terça-feira, 7 de Abril de 2015

publicado por Francisco Luís Fontinha às 23:38

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


23

27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO